sexta-feira, 11 de setembro de 2015

OBMEP 2015

DIA 12 DE SETEMBRO DE 2015

SEGUNDA FASE

OBMEP 2015

Veja se foi classificado AQUI:



OS PROFESSORES DOS ALUNOS CLASSIFICADOS TEM ATÉ HOJE PARA SEREM CADASTRADOS PELA ESCOLA:



quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

RECUPERAÇÃO PARALELA



A PORTARIA SEEDUC/SUGEN Nº 419 DE 27 DE SETEMBRO DE 2013 DISPONÍVEL NO LINK: http://normaseducacionaisrj.blogspot.com.br/2013/10/portaria-seeduc-4192013-avaliacao-do.html. TRATA EM SEU CAPÍTULO III SOBRE COMO DEVE SER REALIZADA A RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS DOS ALUNOS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO.
CAPÍTULO III
DA RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS

Art. 10 - A recuperação de estudos é direito de todos os discentes que apresentem baixo rendimento, independentemente do nível de apropriação dos conhecimentos básicos.
Parágrafo Único - Considera-se baixo rendimento, para fins de atendimento ao estabelecido no caput deste artigo, quando o aproveitamento do discente, em cada instrumento de avaliação aplicado, for inferior a 50% (cinquenta por cento) da nota estabelecida.
Art. 11 - A consecução dos estudos de recuperação deve ser realizada a partir da soma de ações previstas no Plano Especial de Estudos com atividades significativas que, por meio de procedimentos didático-metodológicos diversificados e, em consonância com as regras gerais de avaliação previstas nesta Portaria, busquem atender o discente em suas necessidades específicas.
Art. 12 - A recuperação de estudos deve ocorrer de forma paralela, oferecida obrigatoriamente ao longo de todo o período letivo, constituindo processo pedagógico específico, de natureza contínua, ocorrendo dentro do próprio bimestre e agregando, sempre que se fizer necessário, novos instrumentos de avaliação com vistas a que se alcancem os objetivos propostos.

Art. 13 - A recuperação de estudos deve ser ministrada pela própria Unidade Escolar, competindo-lhe declarar a recuperação ou não do desempenho do discente.
§ 1º - Caberá à Equipe Técnico-Pedagógica definir os instrumentos de avaliação que serão usados nas avaliações durante o processo de recuperação de estudos.
§ 2º - A recuperação de estudos desenvolvida poderá ser realizada utilizando-se as seguintes estratégias, de acordo com a disponibilidade da Unidade Escolar:
a) atividades diversificadas oferecidas durante a aula;
b) atividades em horário complementar na própria Unidade Escolar;
c) atividades pedagógicas de aprendizagem autorregulada.

Art. 14 - Os resultados dos processos de recuperação de estudos substituem os alcançados nas avaliações efetuadas durante o bimestre, caso o discente atinja resultado superior ao alcançado a cada instrumento de avaliação aplicado, sendo obrigatória sua anotação no Diário de Classe, Ficha Individual, Sistema Eletrônico de Registro Escolar adotado pela SEEDUC/RJ e Histórico Escolar.
 
 
 
OBSERVAMOS NA PÁGINA 19 ALGUMAS INSTRUÇÕES E PONTOS A SEREM OBSERVADOS: 
 
A Recuperação de Estudos é reconhecida como um direito do aluno que, a cada instrumento de avaliação aplicado, apresentar rendimento inferior a 50% da nota estabelecida, conforme disposto no Art. 10, parágrafo único:

Art. 10 - A recuperação de estudos é direito de todos os discentes que apresentem baixo rendimento, independentemente do nível de apropriação dos conhecimentos básicos.

Parágrafo Único - Considera-se baixo rendimento, para fins de atendimento ao estabelecido no caput deste artigo, quando o aproveitamento do discente, em cada instrumento de avaliação aplicado, for inferior a 50% (cinquenta por cento) da nota estabelecida.

De acordo com o Art. 11 O Plano Especial de Estudos é o instrumento norteador para aplicação dos estudos de recuperação, o qual deve ser elaborado com atividades 20
significativas, procedimentos didático-metodológicos diversificados, objetivando atender o aluno em suas necessidades específicas e de acordo com as regras de avaliação prevista nesta Portaria:

Art. 11 - A consecução dos estudos de recuperação deve ser realizada a partir da soma de ações previstas no Plano Especial de Estudos com atividades significativas que, por meio de procedimentos didático-metodológicos diversificados e, em consonância com as regras gerais de avaliação previstas nesta Portaria, busquem atender o discente em suas necessidades específicas.

A Recuperação de Estudos deve ser oferecida de forma paralela ao processo de ensino-aprendizagem, para cada instrumento de avaliação aplicado, quando for necessário, e no decorrer do próprio bimestre, conforme determinam o Art. 12:

Art. 12 - A recuperação de estudos deve ocorrer de forma paralela, oferecida obrigatoriamente ao longo de todo o período letivo, constituindo processo pedagógico específico, de natureza contínua, ocorrendo dentro do próprio bimestre e agregando, sempre que se fizer necessário, novos instrumentos de avaliação com vistas a que se alcancem os objetivos propostos.

Enquanto processo de aprendizagem, e considerando que se trata de dinamizar novas oportunidades de aprendizagem para o educando, o Art. 13, e seus parágrafos, estabelece responsabilidades e estratégias para aplicação dos estudos de recuperação. É uma tarefa do professor, cuja organização deve se efetivar sob orientação da Equipe Técnico-Pedagógica da unidade escolar, em consonância com as regras gerais de avaliação e com aplicabilidade em todos os níveis de ensino:
Art. 13 - A recuperação de estudos deve ser ministrada pela própria Unidade Escolar, competindo-lhe declarar a recuperação ou não do desempenho do discente.
§ 1º - Caberá à Equipe Técnico-Pedagógica definir os instrumentos de avaliação que serão usados nas avaliações durante o processo de recuperação de estudos.
§ 2º - A recuperação de estudos desenvolvida poderá ser realizada utilizando-se as seguintes estratégias, de acordo com a disponibilidade da Unidade Escolar:
a) atividades diversificadas oferecidas durante a aula;
b) atividades em horário complementar na própria Unidade Escolar;
c) atividades pedagógicas de aprendizagem autorregulada.
 
Vale lembrar que, de acordo com o Art. 14, os resultados das avaliações de recuperação de estudos, se superiores, sempre substituem os resultados alcançados a cada instrumento de avaliação. Por se tratar de uma atividade inerente ao desempenho do professor, compete a ele, ainda proceder ao registro dos resultados da recuperação de estudos no Diário de Classe, no Sistema Eletrônico de Registro Escolar, ou em outro sistema de registro indicado pela SEEDUC:
Art. 14 - Os resultados dos processos de recuperação de estudos substituem os alcançados nas avaliações efetuadas durante o bimestre, caso o discente atinja resultado superior ao alcançado a cada instrumento de avaliação aplicado, sendo obrigatória sua anotação no Diário de Classe, Ficha Individual, Sistema Eletrônico de Registro Escolar adotado pela SEEDUC/RJ e Histórico Escolar.
 
A regulamentação para recuperação de estudos está prevista na LDB 9394/96 em seu Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de: V - prover meios para a recuperação dos alunos de menor rendimento

No site conexão professor, na área do CURRÍCULO MÍNIMO, o professor pode entrar com sua matrícula e CPF e acessar as atividades autorreguladas que auxiliam na aplicação da recuperação paralela ao aprendizado do aluno. http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/curriculo_identificacao.asp
 
 
 

PACTO NACIONAL DO ENSINO MÉDIO




Professor que atua no Ensino Médio pode participar da formação continuada desde que atue neste segmento de ensino e tenha sido inscrito por sua unidade escolar. A primeira turma de 2014 vem desenvolvendo excelentes trabalhos e encontros no âmbito das unidades escolares. Segue o link para acesso aos cadernos de estudo: 
http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/pacto.asp

APRIMORE-SE



A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro disponibiliza material para estudo a fim de que o profissional possa estar preparado para os processos seletivos oferecidos pela rede. Segue o link:
http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/concursos.asp

CALENDÁRIO ESCOLAR 2015 - SEEDUC RJ







LINK PARA ACESSAR OS CALENDÁRIOS DE 2015 SEEDUC RJ: http://www.rj.gov.br/web/seeduc/exibeconteudo?article-id=2271921

Concurso de desenho e textos




(Prorroga inscrições até 31 de março)

O prazo de inscrições do 17º Concurso Nacional Museu da Imprensa de Desenho, Redação e Artigo foi prorrogado para 31 de março próximo. Reconhecidos dentro e fora do país, os compositores Dorival Caymmi [1914-2008] e Ary Barroso [1903-1964] e o piloto Ayrton Senna [1960-1994], tricampeão mundial de Fórmula 1, são os temas desta edição do concurso, promovido pela Imprensa Nacional. O prêmio é um depósito em caderneta de poupança para o estudante e seu professor. No total, serão distribuídos R$ 30 mil.

O concurso é dirigido a estudantes de todas as etapas da educação básica e de graduação, pública e particular. Estimular a pesquisa, a produção intelectual e artística, despertar o interesse de estudantes e professores pela visita a museus e instituições históricas estão entre os objetivos do concurso.

Diferente da maior parte dos concursos, o da Imprensa Nacional terá a categoria desenho para crianças do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. Os alunos devem fazer um desenho tendo como tema Ayrton Senna Visita o Museu da Imprensa. O prêmio será o depósito em caderneta de poupança de R$ 1,8 mil para o primeiro colocado, R$ 1,2 mil para o segundo e R$ 850 para o terceiro.

O Legado do Compositor e Cantor Baiano Dorival Caymmi é o tema da redação para alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental. Os vencedores receberão R$ 2,1 mil (primeiro lugar), R$ 1,3 mil (segundo) e R$ 950 (terceiro), depositados em conta poupança do estudante.

Para os três anos do ensino médio, o tema da redação é O Sentimento Nacional de Ary Barroso, compositor destacado da música popular brasileira. O primeiro colocado receberá R$ 2,8 mil; o segundo, R$ 1,7 mil; o terceiro, R$ 1 mil, também em depósitos de poupança.

Universitários de qualquer área da graduação concorrerão com um artigo sobre a importância dos museus na formação cultural do país. Nesta categoria, o prêmio será de R$ 6 mil para o primeiro colocado e de R$ 4 mil para o segundo.
Como incentivo, o professor de cada aluno premiado, exceto na categoria artigo, será contemplado com depósito de R$ 700 em caderneta de poupança.
A data de entrega dos prêmios será marcada pela Imprensa Nacional. Mais informações sobre o concurso e a ficha de inscrição estão disponíveis na página da Imprensa Nacional na internet.